Ensinamentos
Os nove instrumentos musicais do Serviço Sagrado
Oyassama, Nossa-mãe, orientou-nos passo a passo, através de sua Vida Modelo, como concretizar o mundo da Vida Plena de Alegria. 

Refere-se a Vida Modelo, o período de 50 anos desde a revelação de Deus-Parens, que tomou a Sra. Miki Nakayama como o seu sacrário, aos 41 anos de idade, até o ocultamento físico aos 90 anos.
Desceu com toda a família, às profundezas da miséria, doando todos os bens para as pessoas necessitadas. Passou por inúmeros sacrifícios principalmente para se fazer compreender a majestosa vontade divina, a realização do Serviço Sagrado. Ensinou o Serviço Alegre, executando ao redor do Pedestal do Néctar, desempenhado pra louvar a Vida Plena de Alegria. Os Hinos que entoamos ou que são executados em diversos instrumentos musicais, foram ensinadas pela Nossa Mãe já em idade avançada, levando três anos para a composição e determinação dos movimentos das mãos e da Dança Sacra. Além disso, pessoalmente, aos 79 anos de idade, ensinou a tocar os instrumentos sacros femininos, a princípio às crianças.
Tomeguiku Tsuji aprendeu a tocar o Koto; Yoshie Iburi o Shamissen e Naraito Ueda o Kokyu, tendo como suplente a menina Massui.
O Koto é uma espécie de harpa de madeira, alongada e deitada. Possui 13 cordas esticadas ao longo do corpo, que serve de acústica. As cordas sustentadas por cavaletes dão a afinação, que dedilhadas por palhetas fixadas na mão direita, emite o som. 

Num dos episódios da Vida de Oyassama, intitulado "treine o Koto" consta: Foi em 1877. Oyassama havia dito a Tomeguiku Tsuji com oito anos de idade na ocasião: "Treine Koto!".
No entanto, o pai Tyussaku, deixou passar os dias, afirmando: "Somos família de lavradores. De que nos servirá treinar Koto?".
Então, formou-se uma grande ferida no braço direito de Tyussaku. Através desse problema físico, percebeu que deveria fazer a filha treinar Koto. Decidido, foi comprá-lo na cidade de Koriyama e enquanto conversava com o negociante de Koto, a ferida estourou e a dor serenou completamente. 

Diz-se que fez o caminho de volta carregando animado o grande koto no ombro com o braço que lhe doía até então, ciente de que essa era a vontade de Deus.
O instrumento seguinte é o Shamissen. É uma espécie de guitarra de três cordas, que tem a caixa quadrada, na qual é aplicada um couro estendido na frente e no dorso. Possui um braço longo, de cerca de sessenta centímetros de comprimento e é tocado com um plectro, geralmente de marfim. 

No episódio denominado "Desta resid&eirc;ncia" consta: Certo dia de 1877, quando Yoshie Iburi tinha 12 anos de idade, foi consultar Oyassama sobre a causa da dor insuportável da ponta do seu dedo. Ela lhe disse:"Pegue o Shamissen".
Yoshie determinou prontamente o espírito em atender essas palavras. Porém, na época, em Takashina de Itinomoto, não havia quem ensinasse a tocá-lo e assim perguntou: "Posso ir a Koriyama para aprender?". Então, Oyassama respondeu-lhe:"Não a mando a nenhum lugar para aprender, nem peço a alguém que venha lhe ensinar. São somente coisas ensinadas a partir desta Residência. Não há nada para se aprender do mundo. Por ser ensinado a partir desta Residência é que existe a razão". Oyassama ensinou-lhe pessoalmente, com as próprias mãos, a tocar o shamissen usado no serviço sagrado. 

No episódio seguinte "Toque com espírito" temos: Yoshie Iburi, desde 1877, com 12 anos de idade, recebeu durante três anos lições de Shamissen diretamente de Oyassama. Nesse período, recebeu diversas instruç7otilde;es acerca do preparo espiritual, tais como:"É preciso completar os instrumentos de qualquer modo."
"Se não estiver treinada, sente-se em frente ao instrumento e toque com espírito. Aceitarei esse espírito".
"Yoshie, tente tocar as cordas três, dois do Shamissen; soará hitotsu (um), não? Assim é que se treina". 

Sobre o terceiro instrumento, o Kokyu, é nos apresentado o seguinte episódio, "Kokyu, Kokyu".
Certo dia de 1877, quando Naraito Ueda com 15 anos de idade havia voltado à casa paterna na Vila de Sonowara, seu corpo começou a balançar de repente e não queria parar de forma alguma. O pai levou Naraito para consultar Oyassama, que lhe disse: "Kokyu, Kokyu". Ao concordar, o balançar do corpo cessou. Assim, passou a receber lições de Kokyu, sendo-lhe permitido participar do Serviço.
O Kokyu é uma espécie de rebeca de três cordas de formato menor, mas semelhante ao shamissen. É tocado na vertical, fazendo-se vibrar as cordas através de um arco. 

Além dos três instrumentos femininos temos outros seis masculinos.
O Hyoshigui ou ritmadeira, são duas peças de madeira dura e resistente, que se percute batendo compassadamente uma contra a outra, marcando-se o tempo musical.
O Tyampon é uma espécie de címbalo, dois pratos de metal, de batimento similar ao hyoshigui.
O Surigane, espécie de gongo pequeno, que é tocado através de duas baquetas, que batem o fundo e as bordas do instrumento com movimentos cruzados e abertos.
O Kotsuzumi é uma espécie de tamboril em formato de ampulheta e couro esticado por meio de cordéis. É segurado com a mão esquerda na altura do ombro direito batido com os dedos da mão direita.
O Taiko é um bombo de couro estendido em ambas as faces e tocado através de duas baquetas, cujas extremidades são encapadas por uma série empilhada de feltros circulares. 

Ainda, temos a flauta. Normalmente de bambu, é a única que emite sons variados, compondo a melodia. Através do som da flauta é que se afinam os três instrumentos femininos, o Koto, o Shamissen e o Kokyu, respectivamente.
Oyassama ensinou pacientemente a Dança Sacra e seus movimentos e, ainda, a execução de todos os instrumentos acima citados, cujo conjunto dá a razão original da Vida Plena de Alegria.
Da execução perfeita e harmônica nasce a união espiritual, a base para alcançarmos a graça de tudo, através das solicitações sinceras e de agradecimentos pela infinita proteção emanada da providência divina. Oyassama trabalha incessantemente para salvar toda a humanidade atrav&ecaute;s do Serviço Sagrado.
No dia 26 de janeiro de 2006 será comemorado os 120 anos de seu ocultamento físico. Vamos alegrar nossa mãe regressando à Jiba em seu decenário.
* é esposa do condutor anterior da Igreja Três Barras e diretora da Associação Feminina Yaeko Okamura*
Por Jornal Tenri - 01 de setembro de 2004
Igreja Tenrikyo - Casa Missionária Tenrimar
Rua José Pereira da Costa, 579 - Jardim Tabaete - Maringá/PR - CEP: 87005-220 - Tel (44) 3301-9818
www.tenrimar.com.br
Desenvolvido por Nexus Design