MENSAGENS


Coisa Emprestada e Tomada Emprestada (Hinokishin)

Ouvimos com freqüência que o ser humano só se da conta do quão gratificante é a saúde quando adoece. Todos nós movimentamos este corpo no dia a dia como se fosse algo normal.
 
Porém, o fato de podermos usar livremente este corpo é devido à manutenção do equilíbrio das providências de Deus-Parens..
 
Conforme explicado claramente nas palavras de Deus (Indicações Divinas), temos que “o fato de não se movimentar conforme o pensamento humano é prova de que é emprestado”.
 
Entretanto, se fosse uma coisa própria, teríamos que controlar e fazer funcionar todas as características do corpo sozinhas.
 
Então, o nosso dia a dia seria muito complicado, mesmo para manter-se respirando e, não teríamos tempo para buscar a vida plena de alegria.
 
Pensando desta forma, poderemos nos alegrar pelo fato de ser algo tomado emprestado, pois Deus é que controla todas essas funções.
 
Focalizando universalmente, as coisas deste mundo foram criadas por Deus-Parens.
 
O nosso corpo também, através da providência divina, é vivificado no dia a dia.
 
O homem de forma alguma tem o seu corpo como sua propriedade, e sim emprestado por Deu-Parens.
 
Por assim dizer, Deus é o locador e o homem é o locatário.
 
Por isso é de suma importância compreender essa verdade, de que o nosso corpo é protegido, vivificado através da onipotente graça de Deus.
 
Se não compreender-mos verdadeiramente isso, não poderemos entender absolutamente nada sobre as providências de Deus-Parens.
 
Compreendendo essa verdade de coisa emprestada e tomada emprestada, ficará isento do egoísmo arbitrário.
 
Oyassama , nossa mãe, ensinou claramente que a melhor maneira de evoluir espiritualmente é “salvar o próximo”.
 
Para viver em plena alegria, devemos saber antes de tudo que “o nosso corpo foi nos dado de empréstimo por Deus-Parens por isso existimos vivificados”.
 
Porém, não somos um robô de DEUS.
 
Cada indivíduo toma-o como empréstimo e usufrui.
 
Quer dizer que ele deseja que caminhemos espontaneamente a vida plena de alegria com nosso espírito livre.
 
Foi permitido ao homem usar livremente o espírito, por isso é livre para pensar, refletir, desenvolver sua imaginação até onde quiser, transcendendo os limites do corpo, pode inclusive imaginar coisas más a bel-prazer. Mas, se pode usar a liberdade dessa maneira, é melhor usá-la para servir as pessoas. Salvar as pessoas é o que Deu-Parens mais deseja, e corresponder a essa vontade fará com que Deus-Parens se anime ainda mais. Qualquer um, fazendo boas ações, se sente bem, e recebendo a graça divina, o espírito ficará animado também.
 
Tudo que realizamos, querendo que aquela pessoa se salve, fomentará na nossa própria evolução de espírito.
 
Costuma-se pensar que as riquezas, a posição social e a honra tornam felizes os homens; mas ninguém negará que a saúde é a base fundamental da felicidade, pois não pode ser feliz quem não tem boa saúde embora tenha bens e bom nível social.
 
Então, pergunta-se: Podemos afirmar que todas as pessoas privilegiadas sócio-economicamente e ainda com boa saúde vivem felizes de verdade?
 
A resposta nem sempre é afirmativa. Por quê?
 
Porque cada um usa o espírito de diferente maneira seja diante de um mesmo fato.
 
Conforme o uso do espírito, temos reações diferentes e criamos individualmente mundos diferentes. Por exemplo, há quem não se sinta feliz apenas com a saúde e há quem esteja contente só pelo fato de viver. Considerando essencial a saúde.
 
Então, do que depende a felicidade? Dependem do modo de usar o espírito no sentido de achar motivos de alegria em mínimas coisas e situações.
 
Chamamos essa vida de “ Vida Plena de Alegria e Felicidade ”
 
Construir essa vida é o que a Tenrikyo tem por missão.
 
Outro fato importante é: “ Deus-Parens não nos protege conforme nosso desejo senão conforme nosso uso espíritual”.
 
Reflitamos sobre nós mesmos.
 
As atuais circunstâncias, os amigos, a família e até a saúde é o estado concedido por Deus-Parens mais condizente ao nosso espírito.
 
Em todas as coisas existentes no mundo, a começar pelos seres humanos, existe vida. E é por isso que cada coisa tem o seu significado e seu valor. Assim, para tudo, a existência neste mundo só é permitida enquanto se tem vida, sendo eliminados automaticamente quando ela não mais existe. Mesmo coisas que tratamos como preciosas, de suma importância, no momento em que se perde a vida, são descartadas imediatamente.
 
Por mais que seja o amado marido, a querida esposa ou os belos filhos, a vida só existe enquanto estiverem respirando. Chegado o momento do retornamento (morte), por mais que se amem, não é mais possível permanecer juntas. Elas terão que se retirar fisicamente deste mundo.
 
Porém, pode-se pensar que com a morte, de nada adiantará tal maturação.
 
Todavia, a morte não torna vã a nossa evolução espiritual, pois a morte do corpo é como se despir da roupa velha para cobrir-se com outra nova. Será concedido novo corpo para a alma renascer ao mundo.
 
Quando devolvemos a Deus-Parens o corpo emprestado, o trabalho livre do espírito chega ao fim e a alma que estava tomando emprestado o corpo, volta junto a Deus-Parens e, até que possa novamente ser introduzido em um outro corpo, fica nos braços de Deus.
 
Desde que foi dito que o nosso corpo é emprestado, temos a necessidade de devolvê-lo.
 
Isto é, o corpo tem um prazo, por isso, diz-se que a morte é o momento de o devolvermos com o termino do prazo.
 
O desejo de Deus-Parens é de estabelecer este prazo em 115 anos, porém, acabamos devolvendo sempre mais cedo.
 
Creio que a maioria não devolve por que quer, entretanto por todos não conhecerem a intenção do Criador, e por não o usarem de modo como foi ensinado, o resultado é a restituição do corpo antes do prazo estabelecido.
 
Por isso dizemos que a morte é o retornamento.
 
Isto é, a morte não é o fim. É o ponto de partida para uma nova vida. Vamos sendo eternamente vivificados repetindo renascimento após renascimento.
 
Dessa forma, há um grande amor parental de Deus-Parens por ter dito “retornamento” e, a cada retornamento está nos concedendo uma oportunidade para que na próxima vida estejamos um passo mais à frente na evolução espiritual.
 
Ao sabermos que a extraordinária estrutura do nosso corpo é um empréstimo formado e manejado pela providência divina, certamente o nosso espírito ficará ainda mais transbordante de fé e devoção.
 
Assim, vivemos eternamente em plena alegria. Deus-Parens criou-nos para compartilhar da nossa alegria.
 
Oyassama , Nossa Mãe, declarou que “Não há doença propriamente dita no mundo”.
 
Nada mais é que o aviso através do corpo de que a direção do espírito está desviada da vontade de Deus-Parens . Assim se, reformarmos o espírito egoístico e dedicarmos à salvação de acordo com a vontade Dele, pode livrar-nos não só das doenças, mas também dos problemas circunstanciais e desgraças.
 
À vontade de Deus-Parens é que todos tenham vida plena de alegria e felicidade.
 
“Deus-Parens preocupa-se, desejando que os filhos não passem pelo caminho perigoso, mas todos estão ignorando essa preocupação divina ”. ED-VIII-63
 
“A inteligência e a força humana têm dominado. Doravante, se os ensinamentos de Deus-Parens alcançarem todos, a tristeza e os sofrimentos se esvairão e todos viverão alegres, de acordo com a intenção divina ”. ED-V-84
 
Sabemos também que se faltar com o caminho da dedicação sincera à salvação, não nos esforçando em divulgar a fé e em ajudar o próximo, não teremos o devido mérito para receber de Deus a sua graça e proteção.
 
Não basta ouvir os ensinamentos. Se a pessoa não tiver a sinceridade de praticá-los com espontânea vontade, não se pode dizer que seja um verdadeiro seguidor deste gratificante caminho.
 
Á medida que a pessoa vai compreendendo os ensinamentos divinos, ela vai-se assegurando firmemente de que está buscando e encontrando a salvação por si mesma.
 
Quando a pessoa ficar livre de tudo e não sujar o espírito puro e transbordante como a água corrente de um riacho limpo, este mundo será um paraíso.
 
Hinos Sagrados parte lll verso 8 temos.
 
Não há algo tão penoso como as doenças. Doravante, eu também farei o hinokishin.
 
O verso acima expressa uma realidade, e não se consegue remediar o corpo com bens e dinheiro.
 
Pode-se compreender que o corpo é realmente emprestado de Deus-Parens, e que isto foi também ensinado por Oyassama (nossa mãe) como sendo definitivo.
 
Podemos perceber que foi abordada acima a palavra hinokishin .
 
O que é hinokishin ?
 
Hinokishin é a prática realizada através do corpo e é o ato de oferenda à alegria a Deus esquecendo o egoísmo.
 
Passando dia a dia com espírito imutável, animado e prestativo, sem mesquinhar esforços, pode–se desfrutar espontaneamente a vida plena de alegria e receber naturalmente a claridade no espírito.
 
O ato de consagrar-se ao hinokishin é conduzir os passos à vida plena de alegria e felicidade.
 
Através dela acredito que os diversos problemas do mundo poderão ser solucionados e se descortinará naturalmente um mundo radiante.
 
No discurso feito pelo Shimbashira ll em 1/1/1954, foi dito que:
 
“como fruto do hinokishin é mais importante à evolução do espírito cultivado pela sua prática, do que o volume de serviço executado”.
 
O hinokishin é trabalhar sem esperar nada em troca e nem exigir algo. Daí é que Deus-Parens nos concede pleno usufruto do corpo, uma grata dádiva do céu, conquistado sem preço algum.
 
A atitude de hinokishin , que corresponde á razão celeste, é a verdadeira forma de viver. Por conseguinte, é o melhor meio, para cortar a raiz do mal e acumular virtudes.
 
Hinos Sagrados parte Xl verso 5 - temos.
 
É transporte de terra para todo o sempre.
 
Se continuar a ter ainda, eu também vou.
 
IND. 13/03/1907 temos.
 
“Tenho dito: carregamento de terra, carregamento de terra.”
 
“Não se importando diariamente com qualquer meio em que se ache, não se importando também com o meio circunstancial do país, virão regressando com prazer no espírito. Uma carga de terra, não sabe em que coisa se tornará, nem em quanta eficácia se tornará”.
 
O modo de passar o caminho tem que ser, quando e onde for, trabalhar com humildade como no transporte de terra e com sinceridade de dizer “ queira descansar que eu faço” ou “ se ainda há carregamento de terra, eu também vou”, e nunca com espírito de dizer “ se tem ainda, vá você, eu quero descansar ”, como é comum no mundo.
 
Essa atitude humilde e sincera é hinokishin , e a missão do caminho.
 
Havendo essa disposição, o caminho será eterno e a obra ilimitada continuará para sempre, e é participando nessa obra que se salva.
 
Até hoje, não se conhecia o ensinamento da salvação, a razão da coisa emprestada e tomada emprestada, a gratidão e o hinokishin , explicados por nossa mãe Oyassama. Por conseguinte, não se conhecia o coração de Deus-Parens, o amor parental dedicado á salvação.
 
Praticando diariamente esta contribuição voluntária, alcançará magníficos resultados, sendo eles:
 
1) Tornar o espírito naturalmente límpido e radiante, através do hinokishin .
 
2) Purificar o espírito, evitando os incômodos físicos e problemas recebendo as providências radiantes através do hinokishin.
 
3) Purificar o espírito, que vai se descortinando num destino luminoso, isto é, a pratica do hinokishin é o caminho que transforma a predestinação e conduz à verdadeira vida plena de alegria e felicidade.
 
Hinos Sagrados parte Vll verso 1- temos.
 
Dizer uma palavra é hinokishin.
 
Apenas deixa-se espargida a fragrância .
 
Transmitir aos próximos uma palavra de alegria da fé, em gratidão a Deus-Parens é uma atitude de hinokishin .
 
A alegria da fé transmite-se mesmo numa palavra de saudação ou em uma conversação. É exatamente como o exalar do aroma da flor que vai atraindo o coração das pessoas. Por isso, é necessário dedicar-se ao hinokishin cotidianamente, com alegria e gratidão para irradiar a boa fragrância.
 
Espargimento da fragrância não é mera divulgação do ego, mas, o ato de levar os ensinamentos de Deus-Parens ás pessoas, especialmente áqueles que sofrem e se agonizam com doenças e problemas, desejando-lhes sinceramente que venham a se salvar de alguma forma. É dedicando-se e empenhando-se nesse hinokishin que será compreendido e reconhecido por todas as pessoas tornando-se afinal em espargimento da fragrância da fé.
 
Neste momento vamos refletir:
 
Vamos recordar a vida da nossa mãe Oyassama e nos lembrar de como ela foi humilhada e hostilizada perante a justiça dos homens.
 
Seu espírito divino pairava acima de todas as disputas humanas e, por isso mesmo, descerrando o coração cheio de amor, ocultou fisicamente e continua trabalhando como em vida, por todos os séculos da humanidade, indicando-nos o glorioso caminho da vida plena de alegria e felicidade.
 
Rev. Clovis Nascimento

+ Mensagens